Pastorais: Estudo Liturgico: Clique na imagem

Pastorais > Estudo Liturgico

Pastorais: Estudo Liturgico: Clique na imagem

Clique na imagem

Estudo liturgico todo 2º sabado do mês -
às 16:00h -

Local : Paróquia Santa Gertrudes Endereço: Rua Toninhas, 1, São Paulo - SP, 04691-040 -

CURSO DE LITURGIA


INTRODUÇÃO
A liturgia é a realidade mais viva e a expressão mais eloqüente da vida da Igreja.
Por intermédio da liturgia, a Igreja enuncia sua identidade reconhecida, sua mesmidade
renovada. Na liturgia, a Igreja faz a experiência do seu ser e do seu existir. A liturgia é a
própria Igreja em sua mais densa relação simbólica com Deus e com a sua identidade. A
liturgia é, e continuará a ser, o símbolo mais rico da vida cristã, a mais original forma de
que os crentes dispomos para falar de salvação que nos foi dada, a esperança que nos
inunda.
O Vaticano II e a reforma litúrgica por ele desencadeada têm sido os principais
motivos de uma nova consciência litúrgica, cuja consolidação está prestes a se produzir.
Os diferentes “movimentos” e “correntes de opinião” litúrgica pós-vaticano
(dessacralização-secularização, socialização-politização, evangelização-catequização,
adaptação-criatividade, simbolismo-festa, intimismo-experiência, ecumenismo-unidade...)
sem dúvida contribuíram para um melhor discernimento, uma maior riqueza de sentido,
das dimensões e exigências da celebração.
Sendo a liturgia ao mesmo tempo “humana e divina” ( SC 2), é importante, em
relação à sua compreensão, estudá-la antes de tudo na palavra de Deus, norma de fé e de
vida, e na tradição que esta palavra transmite integralmente. É importante também um
estudo histórico-genético das formas de celebração litúrgica, para compreender a sua
estrutura e seu significado, e as eventuais degenerações ou enriquecimentos que passou no
decorrer do tempo. Os textos bíblicos e eucológicos usados pela liturgia são a
manifestação mais característica da concepção que a Igreja tem a respeito da liturgia e do
seu mistério. Estes textos exprimem uma determinada visão teológica dos dons da
salvação dos quais a Igreja é portadora, uma teologia litúrgica que é preciso fazer emergir.
Tudo isto deve conduzir à experiência de fé e à vida vivida em coerência com os mistérios
dos quais participamos. A liturgia é uma realidade para ser redescoberta, celebrada e
vivida

Destaques